Buscar
  • rodolfominari

PONTÊI

Tem uma viola

No teu peito pequenino

Sabiá

Eu quase choro

Toda vez que tu te pões

A ponteá

Parece encanto

Cada nota que o teu canto

Sabe dá

Pru riba

Das bananeira

Nos gaio

Da laranjeira

Eu vi

Assubiá

Se o mio vingô

Se as planta cresceu

Se o vento chegou

Se a chuva desceu

Se a menina aprendeu a cartía

Se ainda vai demorá

Se eu vivi pra casá minha fía

Se Jão vai no meu lugá

Tudo é motivo pra cantá

Quando se é um

Sabiá

Mas não sou passarinho

Não voo num prado

Meu peito é cravado

De marcas de amor

Eu canto num vale

Sozinho, cansado

Meu canto num vale

Um centavo, uma flor

Só que eu não tenho corage

De deixá de cantá, meu sinhô

O samba me dá calor

E a capoeira, arrepio

No pandeiro do véio me fio

E a viola faz avuá

Faz silêncio! Pra escutá

O assubio do

Sabiá

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CONTAGEM

Uma criança que chora Dois pais prestando atenção Três filhos do mesmo chão Quatro, que vem sem demora Cinco anos de ilusão Seis de trabalhos ingratos Sete comendo de um prato Oito rosários em vão Nov

IDADES

Eu já fui velho, só andava de bengala Eu já fui homem, tudo tinha hora marcada Eu já fui moço namorando a madrugada E agora sou criança jogando bola na sala Ai, ai, maldade do tempo Que nunca deixou d

VIDA

Preciosa és, minha vida Frágil porcelana, pó Num fio corrediço, nó Das miudeas, guarida A sombra do meu ipê O cheiro de já chovê A roupa a ser recolhida Pássaro ligeiro és, vida Cavalo que vara o vent

Editora3Serpentes©2018

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now