Buscar
  • rodolfominari

SEVERINA

Atualizado: Mai 28

Flor do astral

Flor severina

Vida e morte é sina

Bem ou mal é trato


Se do mesmo prato

Comem avó e neto

Bisavó, tataraneto

A corrente continua


Maldição não tem a vez

Em coração que a terra cura

Pirilampo e saracura

Fazem festa e oração


Lá no meu sertão

Onde eu sou caipira

Caipora e curupira

Me acompanham no refrão


Canto de manhã

Para agradecer

À tarde, pra ensinar

À noite, pra aprender


Eu só vou louvar

Nas horas que a Terra gira

Quando corpo e alma inspiram

Ar e amor...


0 visualização

Editora3Serpentes©2018

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now